DEMOCRACIA PARTICIPATIVA- A única verdadeira!

O despertar do monstro humanidade

O despertar do monstro humanidade

 
O Adamastor

Cada um de nós costuma olhar para si mesmo, fechar todas as portas e analisar o mundo que vê e sente. O problema maior de nossa incompreensão do mundo é exatamente esse: O que vemos e o que sentimos não é o mundo real. É apenas aquele que nossa percepção permite “entender”, fruto de nossa ignorância. A realidade está escondida. Uma forma muito simplista de mostrar essa nossa ignorância, é que dividimos o mundo entre “paisagem“ e ”humanidade“, sem percebermos que a humanidade faz parte da paisagem, e que é ela, a humanidade, que nos guia.

Mas o que é então a humanidade, o que faz, o que pensa?

A mais adequada forma de entendermos o que é a humanidade, da qual fazemos parte, parece ser assemelhá-la com uma enorme nuvem que aparece no céu, e que avistamos a bordo de uma embarcação. Se nossa embarcação é um bote, temos que ter muito receio da enorme nuvem escura. A bordo de uma caravela, também, mas um pouco mais seguros. Se estivermos navegando num porta-aviões, ainda nos podemos dar ao luxo de sairmos de avião ou helicóptero, dar uma olhada na nuvem, tirar algumas conclusões e nos sossegarmos ou tomarmos algumas providências. Se formos algumas gotas de água da nuvem, olharemos para baixo, para o ínfimo porta-aviões e nem nos questionaremos sobre o que seja “aquilo”. Se enfrentarmos a tripulação do porta-aviões, da caravela ou do bote, seremos imobilizados ou no mínimo ignorados. Estes dois castigos nos dão o sentimento de não pertencermos a um “grupo”, de nulidade, de quase não existência. É este sentimento de “existir”, pertencer a um grupo que nos aglutina à humanidade, fazendo parte integrante dela como a tal gota de chuva. E mesmo sendo apenas uma pequena gota de chuva da nuvem, não podemos nos comportar de forma muito diferente do restante das gotas, sob pena de cairmos ao mar, regarmos a terra para que a vida nela floresça. Mesmo não sendo gotas de chuva, também fertilizamos o solo com nossos corpos inertes. 

E a própria nuvem se desfaz em gotas: Chove na Terra e a fertiliza.

 

A humanidade é uma nuvem de gente
 

Agora, com esta imagem, já podemos imaginar o que é a humanidade, o que faz, e o que pensa.

A humanidade é o conjunto dos seres vivos, cada um com sua dose de conhecimento, de preferências de comportamento, de músicas, de arte, de trabalhos, de tudo o que compõe este mundo como num supermercado, onde cada um compra o que pode e o que quer. De cada unidade de humanidade a que chamamos de seres vivos, pessoas, alguns despontam por qualquer qualidade particular apreciativa ou depreciativa. Muitas vezes apreciamos algum indivíduo, masculino ou feminino por alguma qualidade particular, mas somos obrigados a rejeitar e empurrar lá para o fundo de nosso inconsciente, bloqueados por conceitos de família, de grupo, de nação, ou da própria humanidade. Outras vezes seguimos o que alguém diz, os seus modos, a sua filosofia, algo que nos chamou a atenção, não fere a humanidade. Foi assim com René Descartes, um francês que disse que neste mundo nada se cria nada se perde, tudo se transforma. É verdade! Mas René Descartes referia-se à química das partículas. Porém se olharmos para o Universo vemos a mesma lei: nuvens de poeira se transformam em estrelas, as estrelas explodem depois de fabricarem os elementos pesados, os elementos pesados geram planetas e novas estrelas, e o ciclo recomeça. A Terra, como planeta “Gaia”, também não foge à regra: Corpos mortos, árvores mortas, fertilizam o solo, geram novas plantas, as plantas evoluem, alimentam novos e outros seres, que também evoluem, e a água segue o mesmo caminho: Vem das nuvens, cai no solo, purifica-se, evapora, forma nuvens, chove em terras e oceanos.

 

De vez em quando alguém, ou uma parte da humanidade desperta e toda ela fica iluminada, transparente. O céu fica azul, há esperanças para o futuro porque a solução para algo, por menos importante que possa parecer, foi descoberto por alguém, por alguma nação. Somos uma sociedade cuja sobrevivência necessita de novas descobertas a cada dia, como as de Einstein, Newton, Sabin, Madame Curie e tantos outros.

 

Religiosos apenas nos deram esperanças para um novo mundo, normalmente situadas para lá das fronteiras da morte, mas nós vivemos neste mundo, e é deste mundo que temos que cuidar. Temos de fazer deste mundo o paraíso que perdemos enquanto não nos preocupamos com a educação, com as descobertas da técnica. Não estaríamos agora com sete bilhões e meio de indivíduos se não tivesse sido descoberta a agricultura, o pau de plantar, o arado, a engenharia genética. Já teríamos perecido todos em guerras por sobrevivência.

Tempestades fazem a história da humanidade 

É neste aspecto que a humanidade é um monstro que se pode destruir a si mesmo, como a nuvem Adamastor, desfeita em gotas de água que os ventos da história empurraram para longe. Somos gotas de água da humanidade, a humanidade é uma enorme nuvem feita de gente. Por isso a preocupação com o seu despertar. Parece que vivemos um momento histórico onde a pressão financeira de uma crise criada em 2008 por banqueiros, empurra para debaixo da ponte e para as ruas da amargura milhões de pessoas na Europa e já fez os seus estragos nos EUA. Na América Latina, mais inculta, políticos inescrupulosos aproveitam-se da crise para fazer renascer esperanças vãs de que o comunismo, o esquerdismo de Mao e Lênin podem ser implantados e resolver a situação. Políticos e empresários do apocalipse aproveitam o momento para roubar tudo o que podem como se o mundo fosse acabar amanhã. As forças públicas já não dão conta de tantos bandidos que agem em qualquer lugar, a qualquer hora e matam sem sequer ter motivo, certos de que não há lugar na prisão para todos e que a justiça se compra. Esta é a face da crise na América latina. Políticos vão para as televisões com caras de anjo, dizendo que fazem progressos e que se forem eleitos ou seus recomendados se elegerem a vida ficará melhor.

 

Mas se virmos a nuvem negra Adamastor como um conjunto de placas de nuvem, aglomeradas, veremos que se uma delas se desfizer em água, jogando suas gotas sobre o oceano, a nuvem toda pode desintegrar-se e, de igual forma se desfazer em água. Costuma ser terrível o despertar do monstro chamado humanidade

 

Há uma responsabilidade inerente a cada um de nós, porque fazemos parte da nuvem, fazemos parte da humanidade.  

 

Rui Rodrigues

 

  • DEMOCRACIA PARTICIPATIVA, TOTAL, VERDADEIRA,
  • Como funciona a Democracia Participativa- Divulgar
  • Brasil - Esboço para nova Constituição
  • Portugal - Esboço para Nova Constituição
  • Sites sobre Democracia Participativa
  • O despertar do Norte de África-(E da humanidade?)
  • O uso de seu voto na democracia participativa
  • Tabus Sociais e a Democracia Participativa
  • Mensagem aos portugueses
  • senhores candidatos, com que cara vão pedir votos?
  • Sobre transição da Ditadura para “Democracia” e...
  • Sobre os bancos que recolhem as verbas públicas
  • O clima está mudando e as cigarras são poucas.
  • Chega de hipocrisia política- Basta!
  • A produtividade da emergente economia brasileira
  • O que esperamos nós, amantes da ética...
  • VOCÊ É RICO POBRE OU MISERÁVEL? – (Decida)
  • Cenário -2018
  • VIOLÊNCIA NO MUNDO (O que poucos admitem)
  • CAMARATE- Depoimento do ATENTADO e envolvimentos
  • Porque crise mundial não termina antes de 2018/28
  • O Brasil que queremos e a curva de Gauss
  • A crise econômica portuguesa, o fado, e a solução
  • 2011-Dívidas interna/externa de Portugal e Brasil
  • O perfil vencedor de um candidato a senador
  • Indecisões na Vida - E na política
  • A asquerosidade dos ratos de esgoto
  • Crise Mundial de 2008 – Fundamentos
  • Curdos - Síria - Bashar al-Assad
  • Intervenção do estado na democracia brasileira
  • From Russia With Love - Da Rússia com amor
  • Está lá o corpo estendido no chão
  • Crise econômica mundial e as “mudanças” políticas
  • Cuba, Fidel e o fim do Comunismo
  • Visões modernas do Socialismo no Brasil
  • Tudo bem, senhores do governo[1], roubem à vontade
  • Angola - Curiosidades sobre uma nova nação
  • A rica industria da pobreza
  • Esses Líderes de Araque
  • Homens e mulheres à frente do “seu” tempo!
  • O futuro de Portugal- Essa sociedade amorfa
  • CHINA , presente e futuro - 中国,现在和未来
  • Sem ilusões - Política e dopamina
  • Afundem o Lusitânia e outros 3 engôdos políticos
  • Crise mundial - sou paciente - Tenho paciência
  • Pressões sociais hoje – A Partilha do queijo
  • Brasil - Porque o PT perdeu as eleições – 2012
  • O Brasil de hoje - Uma opinião sem muita filosofia
  • Portugal – Como sair da crise de 2008
  • Política e vida à luz da consciência -
  • Panorama mundial - 2012.
  • O que é emigrar - Portugueses
  • Como passar em provas - Brasil - ENEM
  • O dilema do eleitor na hora de votar.
  • Vamos acabar com as guerras?
  • Os últimos condenados à morte
  • Good bye Romney!
  • Goa, Damão e Diu – Outra verdade!
  • Os neoescravos do século XXI
  • Humanidade encurralada !!!
  • Amazônia – Uma solução
  • Carta Aberta a Angela Merkel
  • Brasil fora de Ordem e de Progresso?
  • Como começa uma guerra mundial – Sinais
  • De olho em Dilma Rousseff - Reeleição jamais!
  • O Oriente Médio – momento atual e futuro.
  • Penso, então existo.
  • Economia - Um jogo de Pôquer ?
  • Lula suicidou-se!
  • Curemo-nos a nós mesmos
  • Contratos - No âmbito da administração pública
  • A necessidade da política tal como a conhecemos
  • Política- O incrível exército dos moribundos
  • Ensaio sobre a existência
  • O conflito Israel-palestino - O Cerne da Questão
  • Uma velha profissão: Políticos artistas!
  • Bento XVI, a Igreja Católica e as mudanças
  • Construindo imagens do mundo.
  • Bolsa de apostas - Quem será novo Papa
  • Consciência Planetária
  • A segunda guerra da Coréia
  • Os sete trabalhos de Francisco
  • Precisamos de um novo modelo econômico?
  • Sobre Margareth Thatcher – Conclusão póstuma.
  • Sobre os povos indígenas[1]
  • Como acabar com o terrorismo – Um processo difícil
  • A tragédia portuguesa - A verdade !
  • A ilha de Páscoa, um exemplo da sustentabilidade
  • Feminino masculino - Hatshepsut e Joana
  • O futuro político do Brasil – Sem muita filosofia.
  • Atlântida - A verdade à luz de Platão.
  • O despertar do monstro humanidade
  • Sexo e filhos
  • Conto - Manitu e Alce Pensativo
  • Caminhadas pela natureza da vida
  • Entenda-se Lula e Dilma e “seus” governos.
  • O messianismo político na América do Sul
  • A fama no tempo dos que governam.
  • Os arquivos secretos de Lula
  • Entendendo o Senhor Ministro Barbosa
  • O extraterrestre de Catités
  • Os quatro cavaleiros do Petecalipse.
  • Rumos da política portuguesa
  • RecaPiTulando o PT....
  • O livro vermelho do Crack
  • Seja sempre honesto quando procurar emprego.
  • Acredite, há um modo fácil de ser feliz neste mund
  • Tese Social - A armadilha do Destino
  • Sociedades em transformação e o Mundo Gay
  • O mendigo [1] ilustrado
  • A nobre arte de varrer e o “socialismo transnacio”
  • Razões dos movimentos de rua no Brasil 2013
  • Carta aberta ao Governo e ao Congresso Nacional
  • A JURISPRUDÊNCIA E A MORALIZAÇÃO DO BRASIL
  • Egito – uma primavera da humanidade ?
  • Senatus Populis Que Brasilis.
  • Apelo às forças armadas do Brasil
  • Uma hora de cidadão na democracia participativa.
  • O voto
  • Sete bilhões de humanos procurando governo honesto
  • O PAPA FRANCISCO QUE SE CUIDE...
  • conto - Meus professores me enganaram.
  • Se eu fosse senador
  • o Nojo....
  • Como os cidadãos podem governar por si mesmos
  • Cabum ! Preparação para nova guerra ?
  • Traição à Pátria
  • A neve de Verão (sob o ponto de vista do boi)
  • Weimar 1919 e Brasil 2013 - Um paralelo
  • Porque o Papa Francisco pede para rezar por ele
  • Venha viajar de balão. É grátis.
  • INTERVENÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS.
  • Os acordos "Direita x Esquerda" e o fosso de vácuo
  • O caso dos Pesseghini. História mal contada ?
  • Brasil em impasse político
  • O Ciclo do Comunismo - Ascensão e queda.
  • Carta Aberta ao Ministro Lewandovsky
  • O “deus tutelar” - Seus efeitos sociais e ...
  • Esboço para alterações políticas - Brasil
  • O casamento e o presidente.
  • MOTIVAÇÕES de líderes mundiais
  • Limpando o senado federal, dando-lhe ética e moral
  • protocolo e cerimonial Planalto e Casa Branca
  • O amor nos tempos do dengue.
  • Minha admiração pela "Ladeira Abaixo 10"
  • O mercado de drogas. Como combater.
  • O melhor Partido Político.
  • Já sentiu saudades de um tempo que nunca viveu?
  • Acha que o “mundo” está mudando ?
  • O ultimo encontro com Fidel Castro
  • A Política no Brasil em tons de verde e amarelo
  • O Socialismo do século XXI – Nu e cru.
  • Ucrânia – Crimeia por Guantánamo?
  • O que podemos mudar no mundo para ser mais justo?
  • A Democracia Participativa e as eleições de 2014.
  • A famigerada copa Brasil 2014 da FIFA.
  • As eleições de 2014
  • O momento político-econômico do Brasil - jan 2015
  • 2015 - Já vimos este filme antes?
  • Refletindo sobre guerras - Teremos mais uma ?
  • A Grande Esperança para a humanidade e o Ambiente
  • A Ordem é uma estrada e por ela vai um Bando...
  • Contactos
  • Translate this Page



    ONLINE
    1






     DP

    Na humanidade, o que importa é o individuo. Todo o resto da paisagem que nos cerca serve para manter o individuo. Vivemos em sociedades, cada uma com suas características e se viverem em paz entre si não teremos guerras. Parece lógico, mas ou não é lógico, ou há grupos dentro das sociedades que não entendem esta lógica. Esquecem o coletivo e olham para si mesmos querendo o mundo para si. Restringem a humanidade ao seu grupo.

    Todo o ser humano que seja verdadeiro democrata é a favor: 

    1. Dos direitos da criança
    2. Dos direitos humanos
    3. Da paz entre as sociedades e as nações
    4. Da igualdade de gêneros perante a lei e as instituições religiosas
    5. Pela liberdade de expressão em qualquer lugar
    6. Pela sustentabilidade do planeta
    7. Pela proteção da vida selvagem
    8. De rejeitar qualquer movimento ou ação terrorista
    9. De rejeitar qualquer tipo de violência
    10. De votar item por item a própria Constituição que regirá o governo
    11. De ampliar a democracia ao direito de deseleger quem perca a confiança do eleitor
    12. De ter voz decisiva nas decisões de Estado, por votação popular. 
    13. Da Justiça independente da política
    14. Da nomeação de Juízes do Supremo Tribunal e Ministros por votação popular. 
    Blog recomendado para assuntos gerais relacionados ou não com este tema: