DEMOCRACIA PARTICIPATIVA- A única verdadeira!

Acredite, há um modo fácil de ser feliz neste mund

Acredite, há um modo fácil de ser feliz neste mund

 


Acredite, há um modo fácil de ser feliz neste mundo.
 
 Felicidade em qualquer idade, qualquer lugar
Vejamos se consigo traçar uma linha de fácil entendimento, lógico, de como viver na vida enfrentando este mundo que decididamente não é fácil. O objetivo é, como sempre, a felicidade. Alguns acham que a felicidade está nas drogas. Não está não. È exatamente por não estar que as drogas são comumente conhecidas como “drogas”, porcarias. Mas esta nossa busca pela felicidade nos leva para um campo totalmente diferente das drogas. Enquanto estas nos produzem alienações e alucinações que nos dão umas “férias” de minutos na vida, tornando-a cada vez mais difícil a cada instante que se segue ao final dos seus efeitos que não duram mais do que 15 minutos, este campo completamente diferente, o de facilmente enfrentar o mundo, nos proporciona aquela felicidade, grátis, ao alcance de todos desde o mais miserável dos seres ao mais bafejado pela “sorte” na vida, a qualquer instante.
 
Equipamento necessário: Apenas a consciência e a determinação. Para ser feliz a maior parte do tempo de sua vida, não precisa de nenhum outro equipamento, dinheiro, religião, política, ou o que quer que conheça e deseje deste mundo que tão bem conhece. Somente precisa ter o desejo, a consciência e a determinação de ser feliz. 
 
Passo 1 - Tem que ter vontade para aprender a amar um princípio fundamental. O que tem, tem porque merece. Traduzido em outras palavras, se for religioso ou religiosa, tem que aceitar que seu deus lhe dá o que é para ter e lhe tira o que não deveria ter porque lhe faria mal a curto, médio, ou longo prazos. Se for ateu ou atéia, pode imaginar que o que tem se deve a sua capacidade de ter e o que não tem – e provavelmente nunca terá - é porque não tem capacidade para ter e a sua busca lhe faria muito mal pela frustração de não conseguir. Além de outros prejuízos colaterais. Pode tentar conseguir o que deseja uma, duas, três vezes... Cada vez mais triste e infeliz a cada vez que não consegue. Se conseguir seu problema está resolvido e pode partir para outros desejos. Se não conseguir, pergunte-se quantas vezes mais vai tentar, deixando de se concentrar em outros aspectos de sua vida, talvez até mais importantes.  “Sou brasileiro e não desisto nunca”. Eu também não desisto nunca de reivindicar o que é de interesse geral, mas no particular, em relação a mim mesmo, tenho que saber – e sei – qual o tamanho do passo que posso dar. Se eu fosse passarinho, e tal como qualquer passarinho teria que saber que tamanho de pedra poderia engolir para mandar para a minha moela, porque se engolisse uma muito grande, e depois outra, não teriam como sair de meu corpo e ocupariam toda a parte disponível para o alimento a digerir com essas pedras[1]. Há outras frases da sabedoria popular também muito interessantes: “Não dê um passo maior do que a perna”, “Em rio de piranha jacaré nada de costas”. “Santos da casa não fazem milagres”... Todas elas voltadas para a sua consciência do mundo que o (a) rodeia e da posição que deve tomar em relação a ele. Nos momentos mais difíceis, invente algo de útil pra fazer, com determinação, e mantenha a mente ocupada. Não é proibido relembrar o passado agradável, sonhar sem estar dormindo, pensar no que poderá fazer no minuto, hora ou dia ou ano seguinte.
 
Passo 2 - Não existe passo dois nem três. O passo 1 é fundamental e o necessário para uma vida feliz. No entanto vale lembrar alguns aspectos particulares da vida, na forma como delineado a seguir, por serem os aspectos que mais nos preocupam. São as nossas preocupações fundamentais.
 
 
Para os jovens - Nunca se esqueça que se bater em alguém será batido. Se amar, será amado. Se ensinar, será ensinado. Se matar, será morto. Se roubar, será roubado. Se detestar, será detestado. Não há como fugir disto, porque cada uma das ações acima provoca em quem convive conosco uma reação lógica. Como não amar e esperar ser amado? Ou bater sem esperar reação? Ou matar sem ser caçado até a morte? Não existe essa falsa vantagem do enganar por muito tempo. Pode tirar-se alguma vantagem aparente, sobre os outros, durante algum período de nossas vidas, mas não para sempre. Aquele bobo de quem tirou vantagens durante anos, pode transformar-se num leão que o destroçará para sempre de forma irreversível. Ninguém é bobo a tempo inteiro, 24 horas por dia. Há sempre um despertar para as injustiças que nos fazem, e as reações são sempre as mais inesperadas que nos surpreendem e nos aniquilam.
O conhecimento nos fortalece a alma, o espírito ou seja lá o que for que nos mantém vivos e conscientes do meio que nos cerca. Temos que conhecer o meio que nos cerca, não para tirarmos vantagem, mas já seria grande feito se, com o nosso conhecimento, não permitirmos que outros tirem proveito de nosso amor, de nossa confiança, de nossa forma de viver. A felicidade é particular e não depende dos outros. Estude, tenha conhecimento, viva. Não faça nada do que sabe que um dia se arrependerá, e não conte com a sorte, porque esta pode não cair para o seu lado. Se fizer e se der mal, volte ao começo de um novo caminho, porque esse, decididamente não deu certo.
 
Para os casais – Vivemos num mundo egoísta. Somos corpos à deriva num mar de gente que procura a mais duradoura e eficaz forma de sobreviver, viver, ou se divertir enquanto vive, tentando estender as suas vidas, vivas, pelo maior período de tempo. Nessa luta, porque é uma luta, as ações de terceiros sempre acabam por influenciar em nossos caminhos, desviando-nos ora para um lado, ora para outro e temos que adaptar-nos a cada instante. Chamamos a esses “empurrões” de terceiros, que nos desviam de nossos caminhos, de “circunstâncias”, “sorte”, “acaso”, e são geralmente imprevisíveis. Temos que admitir que não temos a mínima capacidade de prever completamente ou sequer o que imaginar o que nos poderá acontecer nas próximas 24 horas ou segundos, mas sempre achamos que temos o conhecimento e a capacidade de entender quem nos cerca, incluindo namoradas, namorados, filhos, pais, amigos. Infelizmente não conhecemos nada, e mesmo que conheçamos com a ajuda dos livros de Freud, Jung, e outros, não conhecemos não, porque as pessoas mudam na medida em que a cada dia adquirem mais experiência da vida e conhecem outras pessoas. Assim, o casamento  representa aquela vontade, naquele dia em que se pensou em casar, como numa fotografia da vida. Para aquele instante, a fotografia representava o resumo de uma situação. Nos instantes ou anos seguintes essa fotografia já não seria a mesma e em muitos casos, a maioria, o casamento já não seria uma opção. O que está errada é a instituição do casamento que obriga a deveres por toda uma vida, como se tudo fosse imutável e o casal vivesse num éden particular sem contato com o mundo exterior. Nenhum ser vivente faz contratos de casamento neste planeta, exceto a humanidade que acha que entende tudo sobre tudo. Tudo isto para dizer que é absolutamente normal e natural casar ou não casar, separar ou não separar. O que é anormal é continuar numa relação que só trás infelicidade. Os dias infelizes estão irremediavelmente perdidos e para compensar não há seguro, compensação. Por isso e em nome de sua felicidade – sem egoísmos – se tiver que largar o barco largue. Se tiver filhos menores, espere conscientemente a  sua maioridade para tomar a decisão. Serão anos difíceis, é certo, mas com determinação e por uma boa causa, a infelicidade não lhe parecerá tão infeliz assim. Depois chute o balde, o pau da barraca, dê o fora e não se preocupe com os bens da barraca ou a água do balde, porque valem menos que sua felicidade.
 
Para os idosos – Não há limite de idade para cuidar dos bens que possui, desde um livro de cabeceira guardado há décadas até bens móveis e imóveis. Quando achar que já não tem forças para cuidar, delegue a quem lhe merece mais confiança. Os bens já não são tão importantes como eram quando se preocupou pela primeira vez em juntar alguns deles para o “amanhã”. O amanhã chegou e já é hoje. Os novos amanhãs serão a cada dia e há que viver cada dia sem preocupações que os enegreçam, os obscurem, os matem. Há sempre uma forma, mesmo para os doentes, de passar o tempo de forma feliz. Tente lembrar-se sempre do que ainda lhe é agradável relembrar e se puder usar seus membros, fale, escreva, leia, pinte, grave suas impressões em gravador, aprenda sobre a natureza, sobre assuntos que nunca pôde estudar em profundidade. Sua experiência, o modo como via a vida desde sua infância são muito importantes para a descendência, para todos nós. Um dos segredos da felicidade é “passar o tempo” de forma produtiva, que nos dê prazer, sem sentirmos que o tempo passa em tédio. E se ainda houver disposição para mais, transmita isso ao mundo através da net quer seja usando seu corpo e suas possibilidades ou pedindo a alguém que o faça em seu nome se estiver impossibilitado ou impossibilitada. Não importa o que o mundo pensa de você. Ele também tem seus problemas e também passará.

 Cada um sabe - e pode - ser feliz.


Para os nenéns e crianças até sete anos de idade – Se um dia tiverem acesso a esta leitura, pensem maduramente no que titio escreveu. Talvez um dia lhes venha a ser útil, e comecem logo a construir o vosso futuro. Aprendam tudo o que puderem de bem e de mal, mas usem o mal para o perceber e dele se defender, e usem apenas o bem. Bem, é tudo o que nos faz bem e não faz mal aos outros. Mal é tudo o que faz mal aos outros e a nós mesmos.
 
Titio Rui, vôvô Rui Rodrigues

 




[1] . As pedras servem nas aves para triturar as sementes através de movimentos de contrição dos músculos da moela, o órgão correspondente ao nosso estômago.
  • DEMOCRACIA PARTICIPATIVA, TOTAL, VERDADEIRA,
  • Como funciona a Democracia Participativa- Divulgar
  • Brasil - Esboço para nova Constituição
  • Portugal - Esboço para Nova Constituição
  • Sites sobre Democracia Participativa
  • O despertar do Norte de África-(E da humanidade?)
  • O uso de seu voto na democracia participativa
  • Tabus Sociais e a Democracia Participativa
  • Mensagem aos portugueses
  • senhores candidatos, com que cara vão pedir votos?
  • Sobre transição da Ditadura para “Democracia” e...
  • Sobre os bancos que recolhem as verbas públicas
  • O clima está mudando e as cigarras são poucas.
  • Chega de hipocrisia política- Basta!
  • A produtividade da emergente economia brasileira
  • O que esperamos nós, amantes da ética...
  • VOCÊ É RICO POBRE OU MISERÁVEL? – (Decida)
  • Cenário -2018
  • VIOLÊNCIA NO MUNDO (O que poucos admitem)
  • CAMARATE- Depoimento do ATENTADO e envolvimentos
  • Porque crise mundial não termina antes de 2018/28
  • O Brasil que queremos e a curva de Gauss
  • A crise econômica portuguesa, o fado, e a solução
  • 2011-Dívidas interna/externa de Portugal e Brasil
  • O perfil vencedor de um candidato a senador
  • Indecisões na Vida - E na política
  • A asquerosidade dos ratos de esgoto
  • Crise Mundial de 2008 – Fundamentos
  • Curdos - Síria - Bashar al-Assad
  • Intervenção do estado na democracia brasileira
  • From Russia With Love - Da Rússia com amor
  • Está lá o corpo estendido no chão
  • Crise econômica mundial e as “mudanças” políticas
  • Cuba, Fidel e o fim do Comunismo
  • Visões modernas do Socialismo no Brasil
  • Tudo bem, senhores do governo[1], roubem à vontade
  • Angola - Curiosidades sobre uma nova nação
  • A rica industria da pobreza
  • Esses Líderes de Araque
  • Homens e mulheres à frente do “seu” tempo!
  • O futuro de Portugal- Essa sociedade amorfa
  • CHINA , presente e futuro - 中国,现在和未来
  • Sem ilusões - Política e dopamina
  • Afundem o Lusitânia e outros 3 engôdos políticos
  • Crise mundial - sou paciente - Tenho paciência
  • Pressões sociais hoje – A Partilha do queijo
  • Brasil - Porque o PT perdeu as eleições – 2012
  • O Brasil de hoje - Uma opinião sem muita filosofia
  • Portugal – Como sair da crise de 2008
  • Política e vida à luz da consciência -
  • Panorama mundial - 2012.
  • O que é emigrar - Portugueses
  • Como passar em provas - Brasil - ENEM
  • O dilema do eleitor na hora de votar.
  • Vamos acabar com as guerras?
  • Os últimos condenados à morte
  • Good bye Romney!
  • Goa, Damão e Diu – Outra verdade!
  • Os neoescravos do século XXI
  • Humanidade encurralada !!!
  • Amazônia – Uma solução
  • Carta Aberta a Angela Merkel
  • Brasil fora de Ordem e de Progresso?
  • Como começa uma guerra mundial – Sinais
  • De olho em Dilma Rousseff - Reeleição jamais!
  • O Oriente Médio – momento atual e futuro.
  • Penso, então existo.
  • Economia - Um jogo de Pôquer ?
  • Lula suicidou-se!
  • Curemo-nos a nós mesmos
  • Contratos - No âmbito da administração pública
  • A necessidade da política tal como a conhecemos
  • Política- O incrível exército dos moribundos
  • Ensaio sobre a existência
  • O conflito Israel-palestino - O Cerne da Questão
  • Uma velha profissão: Políticos artistas!
  • Bento XVI, a Igreja Católica e as mudanças
  • Construindo imagens do mundo.
  • Bolsa de apostas - Quem será novo Papa
  • Consciência Planetária
  • A segunda guerra da Coréia
  • Os sete trabalhos de Francisco
  • Precisamos de um novo modelo econômico?
  • Sobre Margareth Thatcher – Conclusão póstuma.
  • Sobre os povos indígenas[1]
  • Como acabar com o terrorismo – Um processo difícil
  • A tragédia portuguesa - A verdade !
  • A ilha de Páscoa, um exemplo da sustentabilidade
  • Feminino masculino - Hatshepsut e Joana
  • O futuro político do Brasil – Sem muita filosofia.
  • Atlântida - A verdade à luz de Platão.
  • O despertar do monstro humanidade
  • Sexo e filhos
  • Conto - Manitu e Alce Pensativo
  • Caminhadas pela natureza da vida
  • Entenda-se Lula e Dilma e “seus” governos.
  • O messianismo político na América do Sul
  • A fama no tempo dos que governam.
  • Os arquivos secretos de Lula
  • Entendendo o Senhor Ministro Barbosa
  • O extraterrestre de Catités
  • Os quatro cavaleiros do Petecalipse.
  • Rumos da política portuguesa
  • RecaPiTulando o PT....
  • O livro vermelho do Crack
  • Seja sempre honesto quando procurar emprego.
  • Acredite, há um modo fácil de ser feliz neste mund
  • Tese Social - A armadilha do Destino
  • Sociedades em transformação e o Mundo Gay
  • O mendigo [1] ilustrado
  • A nobre arte de varrer e o “socialismo transnacio”
  • Razões dos movimentos de rua no Brasil 2013
  • Carta aberta ao Governo e ao Congresso Nacional
  • A JURISPRUDÊNCIA E A MORALIZAÇÃO DO BRASIL
  • Egito – uma primavera da humanidade ?
  • Senatus Populis Que Brasilis.
  • Apelo às forças armadas do Brasil
  • Uma hora de cidadão na democracia participativa.
  • O voto
  • Sete bilhões de humanos procurando governo honesto
  • O PAPA FRANCISCO QUE SE CUIDE...
  • conto - Meus professores me enganaram.
  • Se eu fosse senador
  • o Nojo....
  • Como os cidadãos podem governar por si mesmos
  • Cabum ! Preparação para nova guerra ?
  • Traição à Pátria
  • A neve de Verão (sob o ponto de vista do boi)
  • Weimar 1919 e Brasil 2013 - Um paralelo
  • Porque o Papa Francisco pede para rezar por ele
  • Venha viajar de balão. É grátis.
  • INTERVENÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS.
  • Os acordos "Direita x Esquerda" e o fosso de vácuo
  • O caso dos Pesseghini. História mal contada ?
  • Brasil em impasse político
  • O Ciclo do Comunismo - Ascensão e queda.
  • Carta Aberta ao Ministro Lewandovsky
  • O “deus tutelar” - Seus efeitos sociais e ...
  • Esboço para alterações políticas - Brasil
  • O casamento e o presidente.
  • MOTIVAÇÕES de líderes mundiais
  • Limpando o senado federal, dando-lhe ética e moral
  • protocolo e cerimonial Planalto e Casa Branca
  • O amor nos tempos do dengue.
  • Minha admiração pela "Ladeira Abaixo 10"
  • O mercado de drogas. Como combater.
  • O melhor Partido Político.
  • Já sentiu saudades de um tempo que nunca viveu?
  • Acha que o “mundo” está mudando ?
  • O ultimo encontro com Fidel Castro
  • A Política no Brasil em tons de verde e amarelo
  • O Socialismo do século XXI – Nu e cru.
  • Ucrânia – Crimeia por Guantánamo?
  • O que podemos mudar no mundo para ser mais justo?
  • A Democracia Participativa e as eleições de 2014.
  • A famigerada copa Brasil 2014 da FIFA.
  • As eleições de 2014
  • O momento político-econômico do Brasil - jan 2015
  • 2015 - Já vimos este filme antes?
  • Refletindo sobre guerras - Teremos mais uma ?
  • A Grande Esperança para a humanidade e o Ambiente
  • A Ordem é uma estrada e por ela vai um Bando...
  • Contactos
  • Translate this Page



    ONLINE
    2






     DP

    Na humanidade, o que importa é o individuo. Todo o resto da paisagem que nos cerca serve para manter o individuo. Vivemos em sociedades, cada uma com suas características e se viverem em paz entre si não teremos guerras. Parece lógico, mas ou não é lógico, ou há grupos dentro das sociedades que não entendem esta lógica. Esquecem o coletivo e olham para si mesmos querendo o mundo para si. Restringem a humanidade ao seu grupo.

    Todo o ser humano que seja verdadeiro democrata é a favor: 

    1. Dos direitos da criança
    2. Dos direitos humanos
    3. Da paz entre as sociedades e as nações
    4. Da igualdade de gêneros perante a lei e as instituições religiosas
    5. Pela liberdade de expressão em qualquer lugar
    6. Pela sustentabilidade do planeta
    7. Pela proteção da vida selvagem
    8. De rejeitar qualquer movimento ou ação terrorista
    9. De rejeitar qualquer tipo de violência
    10. De votar item por item a própria Constituição que regirá o governo
    11. De ampliar a democracia ao direito de deseleger quem perca a confiança do eleitor
    12. De ter voz decisiva nas decisões de Estado, por votação popular. 
    13. Da Justiça independente da política
    14. Da nomeação de Juízes do Supremo Tribunal e Ministros por votação popular. 
    Blog recomendado para assuntos gerais relacionados ou não com este tema: