DEMOCRACIA PARTICIPATIVA- A única verdadeira!

Contratos - No âmbito da administração pública

Contratos - No âmbito da administração pública

Pedimos antecipadas desculpas, mas neste artigo não couberam as fotos de todos nem de todAs, porque são exageradamente muitos e muitAs  ...

A Democracia Participativa permite a existência de corruptos

Todos os dias, em cada compra que fazemos, pagamos impostos. Anualmente temos que pagar impostos adicionais à Prefeitura, aos departamentos de trânsito e ao leão, o famigerado Imposto de Renda. Nosso governo é uma máquina perfeita de recolher impostos. Se fosse assim, tão eficiente com a administração pública, certamente nada teríamos a reclamar.  Mas o que se vê não é assim. E o que não se vê, também: Não vemos a aplicação dos nossos impostos como se vê na Europa, no Japão, nos EUA – Já foram à Lua e nós estamos na Lua... Ganham prêmios Nobel adoidado porque têm centros de pesquisa e universidades bem instaladas com ótimos professores; Têm órgãos públicos eficientes... Têm tanta coisa que não percebemos como conseguem gastar tão pouco para fazerem tanta coisa, se nós não conseguimos fazer coisa nenhuma com tanta gastança de impostos. O que está errado já sabemos e se descobrem novos casos dia a dia.  

  1. Aos engenheiros, advogados de contratos.

Contratos estabelecem todas as condições de prestação de seu objetivo e as responsabilidades das partes envolvidas.  Quando um contrato não prevê situações que podem ocorrer durante sua vigência, foi mal elaborado. Está errado por incompetência de quem o elaborou ou de quem instruiu a sua elaboração, e produzirá corrupção que se efetivará a curto, médio ou longo prazo. Aos engenheiros ou advogados de contratos, um recado: Façam o seu trabalho como deve ser feito, e se lhes pedirem ou exigirem para “não colocar aquela cláusula” ou “colocar aquela cláusula”, tirar ou pôr um sinal gráfico, denunciem ou peçam demissão. Nada se esconde, e muito menos a incompetência. Nos tempos atuais, nem as maracutaias dos grandalhões se podem esconder. Não sejam instrumentos da ambição de outros em troco de “reconhecimento”, de um aumento de salário ou de participação na maracutaia. Elaborem um “diário” onde deixem tudo registrado, juntando documentação, e escondam-no em lugar seguro (em sua casa, os “amigos” podem procurar por ele e encontrá-lo). Esse diário poderá salvar a sua honra no futuro. Se tiver algum diploma de curso específico, não o empreste a “amigos”: Podem tirar uma cópia, substituir o nome deles pelo seu e se esse diploma tiver uma “marca específica”, anotada em diário, poderá ser denunciado a qualquer momento como falso.

Cooperar com a corrupção é como ter uma guilhotina sobre a cabeça, que pode e vai descer a qualquer momento! Não faça da corrupção uma arma: a vítima pode – e vai - ser você!

  1. Aos ministros de Órgãos Públicos e chefes de setores que contratam.

exemplos tristes

Políticos são eleitos popularmente. O povo elege acreditando na sapiência de seus eleitos. Costumam votar em cidadãos do povo, acreditando que os podem representar melhor por “entenderem” as suas necessidades. Candidatos a eleições são geralmente populistas, porque se elegem pela quantidade de votos, e para se ter uma quantidade razoável de votos têm que ser populistas. É um preço a pagar pela democracia. Como em outros países que conhecemos o nível de educação é mais elevado, é raro elegerem quem não tenha diploma que não seja comprado pelas esquinas, ou que não o tenha. Mas o que entende um político desses dos que elegemos por aqui, a respeito de contratos, de matemática financeira, de administração de recursos humanos, de técnicas de engenharia ou de medicina, de balanços e gestão financeira? Geralmente não entendem absolutamente nada de raiz, e agem como robôs, assim como certos “palhaços” que decoram o seu papel, ou até a assinatura, mas no fundo estão sempre com medo de serem enganados. Ficam ao sabor de seus “assistentes”. Cercam-se de “gente de confiança”, mas nunca sabem o alcance total do “conselho”, nem sua qualidade. Fazem o que lhes manda os que o colocaram no posto, ou o que a “base aliada” lhes permite. Dentro da permissividade que se instala, todos sentem o cheiro da carniça, e contratados, contratantes, assessores, assessorados, terceiros e terceirizados, todos levam o seu quinhão por debaixo do pano. Os rabos ficam presos de forma tácita, explícita ou não.

Bandido negocia com servidores (?) públicos


Antigamente os ministérios funcionavam a “portas fechadas” e o que se fazia por lá era apenas da conta dos órgãos envolvidos. Hoje não. Há muita gente boa, experts, fora dos órgãos públicos que entendem mais do ramo e dos “negócios” que os ministros, os chefes, os mandantes e os corrompidos. É uma questão de tempo serem descobertos por denúncias a jornais, à Polícia Federal. Até as simples propinas pagas em prefeituras para aprovação de projetos são hoje denunciadas. As batatas da corrupção estão assando no forno e em poucos dias estarão disponíveis para consumo.

  1. O uso dos cidadãos pela máquina do Estado

 

Quando a máquina de estado é corrupta, já é sintomático quando se concorre a cargo público. Ninguém o faz para “moralizar” a máquina 

Outro péssimo exemplo

corrupta, mas para fazer parte da distribuição de segredos, de lucros extra-salariais. Basta ver quantas denúncias partiram de dentro do governo nos últimos cem anos. Dizer que ninguém que concorra seja honesto, seria uma falsidade, mas é patente que a corrupção está à solta e não se escutam denúncias dos que assistem a essa corrupção e com ela convivem, quer como “inocentes úteis”, quer como participantes ativos de forma explícita ou “entendível”, compreensível, implícita...

Cargos geralmente têm suplentes, vices, postos que servem para ocupar o lugar de alguém que venha a ter necessidade de ser substituído. Para o político, não existem amizades como as conhecemos em família, ou numa roda de amigos de longa data. Alguém tem que assumir os “erros” e a autoria de fatos denunciados, e quem “paga o pato” pode até muito bem ser o mordomo, a secretária, o arquivista, a gerente geral da higiene funcional...  Alguns políticos até mandam matar segundo seus interesses. A vaidade e a ambição humanas causam este tipo de simbiose que corrói as verbas públicas e deixam o país num estado ilusório de que é a sexta economia do mundo, mas com a pobreza espalhada por toda a corte, a ignorância verificada e constatada em exames de avaliação de médicos formados, advogados formados, e até a presidenta se “enganou” fazendo constar em seu currículo que tinha mestrado de economia, quando até se duvida da autenticidade de seu diploma, que mesmo autêntico, ainda deixa dúvidas: Pode uma guerrilheira fugitiva assistir ativamente às aulas, sentar em bancos de turma para fazer as provas, vivendo-se em regime de ditadura com a DOPS nos calcanhares de todos os simpatizantes de “esquerda”?

A Polícia Federal e o Supremo Tribunal Federal têm dado mostras da lisura de princípios com que têm atuado na coleta de provas e julgamento de ações penais correlacionadas com a corrupção. Afinal, são dois órgãos, dois baluartes da integridade nacional. Junto com a OAB, parecem ser os únicos, porque até mesmo o Tribunal de Contas da União não tem conseguido descobrir as maracutaias, exceto quando já estão grafadas e fotografadas em jornais, e são coisas públicas. Parece que este Tribunal, mais justamente seria denominado Tribunal de Pequenas Contas da União: O que descobre é sempre coisa pequena, quase sem importância.                                                                                                                                                                                                                                    O Brasil está no caminho certo para a moralização da máquina de governar desta linda, bela, ativa, inteligente nação.

Raposa tomando conta do galinheiro para o lobolula

 

A transparência é uma exigência nacional, e a escolha de assessores, ministros, conselheiros, e toda a parafernália de cargos públicos deve obedecer a critérios bem definidos que ainda não existem. Não existe uma cartilha sobre a elegibilidade do funcionalismo público, e a documentação apresentada pelos candidatos deve ser submetida a fiscalização obrigatória para que não haja no meio gente desqualificada com diplomas falsificados.

 

  

 

 

 

 

  1. O Congresso vota o veto de Dilma sobre os royalties do petróleo

O Congresso votará, pela ordem, cerca de 3.000 assuntos pendentes, preocupadíssimo que estão os nossos “representantes” com a divisão do dinheiro do petróleo, como urubus na carniça. Durante anos a fio foram empurrando esses assuntos com a barriga, despreocupados porque certamente não eram ‘financeiramente “interessantes. Eis que agora ficamos a saber que, com um mínimo de esforço, o congresso não tem mais razões para atrasar votações: Pode votar 3.000 por dia, a maioria seguindo instruções de terceiros, porque nem tem a mínima idéia do que se trata. Se alguém duvidar, que os interrogue sobre todos e cada um dos assuntos...

 

Num dia só vota 3000 processos para ganhar royalties

Urge a moralização do Estado Nacional para que não se olhe para cada funcionário público como um corrupto em potencial e se verifique mais tarde que era um olhar perfeitamente adequado.

O que não são capazes de fazer por dinheiro.. Talvez até vender a mãe!

 

Rui Rodrigues

  • DEMOCRACIA PARTICIPATIVA, TOTAL, VERDADEIRA,
  • Como funciona a Democracia Participativa- Divulgar
  • Brasil - Esboço para nova Constituição
  • Portugal - Esboço para Nova Constituição
  • Sites sobre Democracia Participativa
  • O despertar do Norte de África-(E da humanidade?)
  • O uso de seu voto na democracia participativa
  • Tabus Sociais e a Democracia Participativa
  • Mensagem aos portugueses
  • senhores candidatos, com que cara vão pedir votos?
  • Sobre transição da Ditadura para “Democracia” e...
  • Sobre os bancos que recolhem as verbas públicas
  • O clima está mudando e as cigarras são poucas.
  • Chega de hipocrisia política- Basta!
  • A produtividade da emergente economia brasileira
  • O que esperamos nós, amantes da ética...
  • VOCÊ É RICO POBRE OU MISERÁVEL? – (Decida)
  • Cenário -2018
  • VIOLÊNCIA NO MUNDO (O que poucos admitem)
  • CAMARATE- Depoimento do ATENTADO e envolvimentos
  • Porque crise mundial não termina antes de 2018/28
  • O Brasil que queremos e a curva de Gauss
  • A crise econômica portuguesa, o fado, e a solução
  • 2011-Dívidas interna/externa de Portugal e Brasil
  • O perfil vencedor de um candidato a senador
  • Indecisões na Vida - E na política
  • A asquerosidade dos ratos de esgoto
  • Crise Mundial de 2008 – Fundamentos
  • Curdos - Síria - Bashar al-Assad
  • Intervenção do estado na democracia brasileira
  • From Russia With Love - Da Rússia com amor
  • Está lá o corpo estendido no chão
  • Crise econômica mundial e as “mudanças” políticas
  • Cuba, Fidel e o fim do Comunismo
  • Visões modernas do Socialismo no Brasil
  • Tudo bem, senhores do governo[1], roubem à vontade
  • Angola - Curiosidades sobre uma nova nação
  • A rica industria da pobreza
  • Esses Líderes de Araque
  • Homens e mulheres à frente do “seu” tempo!
  • O futuro de Portugal- Essa sociedade amorfa
  • CHINA , presente e futuro - 中国,现在和未来
  • Sem ilusões - Política e dopamina
  • Afundem o Lusitânia e outros 3 engôdos políticos
  • Crise mundial - sou paciente - Tenho paciência
  • Pressões sociais hoje – A Partilha do queijo
  • Brasil - Porque o PT perdeu as eleições – 2012
  • O Brasil de hoje - Uma opinião sem muita filosofia
  • Portugal – Como sair da crise de 2008
  • Política e vida à luz da consciência -
  • Panorama mundial - 2012.
  • O que é emigrar - Portugueses
  • Como passar em provas - Brasil - ENEM
  • O dilema do eleitor na hora de votar.
  • Vamos acabar com as guerras?
  • Os últimos condenados à morte
  • Good bye Romney!
  • Goa, Damão e Diu – Outra verdade!
  • Os neoescravos do século XXI
  • Humanidade encurralada !!!
  • Amazônia – Uma solução
  • Carta Aberta a Angela Merkel
  • Brasil fora de Ordem e de Progresso?
  • Como começa uma guerra mundial – Sinais
  • De olho em Dilma Rousseff - Reeleição jamais!
  • O Oriente Médio – momento atual e futuro.
  • Penso, então existo.
  • Economia - Um jogo de Pôquer ?
  • Lula suicidou-se!
  • Curemo-nos a nós mesmos
  • Contratos - No âmbito da administração pública
  • A necessidade da política tal como a conhecemos
  • Política- O incrível exército dos moribundos
  • Ensaio sobre a existência
  • O conflito Israel-palestino - O Cerne da Questão
  • Uma velha profissão: Políticos artistas!
  • Bento XVI, a Igreja Católica e as mudanças
  • Construindo imagens do mundo.
  • Bolsa de apostas - Quem será novo Papa
  • Consciência Planetária
  • A segunda guerra da Coréia
  • Os sete trabalhos de Francisco
  • Precisamos de um novo modelo econômico?
  • Sobre Margareth Thatcher – Conclusão póstuma.
  • Sobre os povos indígenas[1]
  • Como acabar com o terrorismo – Um processo difícil
  • A tragédia portuguesa - A verdade !
  • A ilha de Páscoa, um exemplo da sustentabilidade
  • Feminino masculino - Hatshepsut e Joana
  • O futuro político do Brasil – Sem muita filosofia.
  • Atlântida - A verdade à luz de Platão.
  • O despertar do monstro humanidade
  • Sexo e filhos
  • Conto - Manitu e Alce Pensativo
  • Caminhadas pela natureza da vida
  • Entenda-se Lula e Dilma e “seus” governos.
  • O messianismo político na América do Sul
  • A fama no tempo dos que governam.
  • Os arquivos secretos de Lula
  • Entendendo o Senhor Ministro Barbosa
  • O extraterrestre de Catités
  • Os quatro cavaleiros do Petecalipse.
  • Rumos da política portuguesa
  • RecaPiTulando o PT....
  • O livro vermelho do Crack
  • Seja sempre honesto quando procurar emprego.
  • Acredite, há um modo fácil de ser feliz neste mund
  • Tese Social - A armadilha do Destino
  • Sociedades em transformação e o Mundo Gay
  • O mendigo [1] ilustrado
  • A nobre arte de varrer e o “socialismo transnacio”
  • Razões dos movimentos de rua no Brasil 2013
  • Carta aberta ao Governo e ao Congresso Nacional
  • A JURISPRUDÊNCIA E A MORALIZAÇÃO DO BRASIL
  • Egito – uma primavera da humanidade ?
  • Senatus Populis Que Brasilis.
  • Apelo às forças armadas do Brasil
  • Uma hora de cidadão na democracia participativa.
  • O voto
  • Sete bilhões de humanos procurando governo honesto
  • O PAPA FRANCISCO QUE SE CUIDE...
  • conto - Meus professores me enganaram.
  • Se eu fosse senador
  • o Nojo....
  • Como os cidadãos podem governar por si mesmos
  • Cabum ! Preparação para nova guerra ?
  • Traição à Pátria
  • A neve de Verão (sob o ponto de vista do boi)
  • Weimar 1919 e Brasil 2013 - Um paralelo
  • Porque o Papa Francisco pede para rezar por ele
  • Venha viajar de balão. É grátis.
  • INTERVENÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS.
  • Os acordos "Direita x Esquerda" e o fosso de vácuo
  • O caso dos Pesseghini. História mal contada ?
  • Brasil em impasse político
  • O Ciclo do Comunismo - Ascensão e queda.
  • Carta Aberta ao Ministro Lewandovsky
  • O “deus tutelar” - Seus efeitos sociais e ...
  • Esboço para alterações políticas - Brasil
  • O casamento e o presidente.
  • MOTIVAÇÕES de líderes mundiais
  • Limpando o senado federal, dando-lhe ética e moral
  • protocolo e cerimonial Planalto e Casa Branca
  • O amor nos tempos do dengue.
  • Minha admiração pela "Ladeira Abaixo 10"
  • O mercado de drogas. Como combater.
  • O melhor Partido Político.
  • Já sentiu saudades de um tempo que nunca viveu?
  • Acha que o “mundo” está mudando ?
  • O ultimo encontro com Fidel Castro
  • A Política no Brasil em tons de verde e amarelo
  • O Socialismo do século XXI – Nu e cru.
  • Ucrânia – Crimeia por Guantánamo?
  • O que podemos mudar no mundo para ser mais justo?
  • A Democracia Participativa e as eleições de 2014.
  • A famigerada copa Brasil 2014 da FIFA.
  • As eleições de 2014
  • O momento político-econômico do Brasil - jan 2015
  • 2015 - Já vimos este filme antes?
  • Refletindo sobre guerras - Teremos mais uma ?
  • A Grande Esperança para a humanidade e o Ambiente
  • A Ordem é uma estrada e por ela vai um Bando...
  • Contactos
  • Translate this Page



    ONLINE
    2






     DP

    Na humanidade, o que importa é o individuo. Todo o resto da paisagem que nos cerca serve para manter o individuo. Vivemos em sociedades, cada uma com suas características e se viverem em paz entre si não teremos guerras. Parece lógico, mas ou não é lógico, ou há grupos dentro das sociedades que não entendem esta lógica. Esquecem o coletivo e olham para si mesmos querendo o mundo para si. Restringem a humanidade ao seu grupo.

    Todo o ser humano que seja verdadeiro democrata é a favor: 

    1. Dos direitos da criança
    2. Dos direitos humanos
    3. Da paz entre as sociedades e as nações
    4. Da igualdade de gêneros perante a lei e as instituições religiosas
    5. Pela liberdade de expressão em qualquer lugar
    6. Pela sustentabilidade do planeta
    7. Pela proteção da vida selvagem
    8. De rejeitar qualquer movimento ou ação terrorista
    9. De rejeitar qualquer tipo de violência
    10. De votar item por item a própria Constituição que regirá o governo
    11. De ampliar a democracia ao direito de deseleger quem perca a confiança do eleitor
    12. De ter voz decisiva nas decisões de Estado, por votação popular. 
    13. Da Justiça independente da política
    14. Da nomeação de Juízes do Supremo Tribunal e Ministros por votação popular. 
    Blog recomendado para assuntos gerais relacionados ou não com este tema: