DEMOCRACIA PARTICIPATIVA- A única verdadeira!

Os últimos condenados à morte

Os últimos condenados à morte


Execuções ao longo da história

Os últimos condenados à morte 

Aqui, pelo ocidente, dividimo-nos entre os que vêm na pena de morte virtudes de justiça, e os que acham que não se deve matar o semelhante em nenhuma hipótese. Não se questiona essa divergência neste artigo. 

Mesmo para os adeptos da aplicação da pena de morte, aqui pelo ocidente, há os que a defendem incondicionalmente, e os que se preocupam com a eficiência da lei, lamentando seus erros e questionando-se, no íntimo, se vale a pena correr o risco de condenar à morte possíveis inocentes. E não são raros estes. 

Há, aparentemente, a necessidade de que as leis sejam aprovadas – pelo menos algumas delas – pelo voto popular, face à disparidade mundial dos conceitos que norteiam a elaboração dessas leis. Vida não tem bandeira nem pode ser refém de idiossincrasias. Parece-nos que, onde há lei para pena de morte, se devesse restringir a elementos que já assassinaram mais de uma vez, a sangue frio, não em defesa própria, de forma premeditada e que não sejam deficientes mentais. Porém nota-se que a aplicação se estende a “inimigos do estado”, dissidentes, fugitivos, a gente inocente que nunca matou e foge para não morrer. 

O Título “Últimos condenados à morte” refere-se aos últimos porque a pena de morte já foi abolida, e aos últimos de uma longa série que ainda não terminou. Os cidadãos precisam saber da força que têm sobre o Estado que os governa. Deveria ser o contrário: O povo governando o Estado, dizendo-lhe o que quer, como quer, quando quer. Quem governa deveria servir o povo. 

Na forma como os governos decidem tudo, penas de morte podem ser tão injustas quanto cruéis, destituídas de moral, ética, humanidade ou mesmo fé.

 

Em Portugal

Diogo Alves, nascido na Galiza em 1810, foi enforcado às 14:15 do dia 19 de Fevereiro de 1841, no cais do Tojo em Lisboa, aos 26 anos de idade. Motivo da condenação: O assassinato da família de um médico, com a participação de outros elementos da quadrilha. É o que consta dos autos. No entanto, ele ficou conhecido como o “assassino do aqueduto das águas livres”. Segundo opinião popular, indícios, notícias de jornais e conversas à volta da lareira, Diogo Alves teria conseguido as chaves das portas de acesso ao aqueduto das águas livres, que conduz água para Lisboa até hoje, e de lá jogava suas vítimas que previamente assaltava, do arco do vão central, a 65 metros de altura. Teria jogado mais de 70 pessoas lá do alto. Como se dizia que pessoas se suicidavam jogando-se desse local, é possível que o numero de mortes ascendessem a muito mais do que essas 70. A cabeça de Diogo Alves ainda existe conservada em formol na Faculdade de Medicina de Lisboa. Fora arrancada logo após a morte por estudantes dessa instituição para estudo. Evidentemente, nada concluíram.

No Brasil 

O fazendeiro Manoel da Motta Coqueiro, foi executado, por enforcamento, no dia 06 de março de 1855, em Macaé no Estado do Rio de Janeiro. Motivo do crime: O assassinato de oito membros de uma família de colonos que trabalhavam em uma de suas propriedades localizada em Macabu. Correndo notícia de boca em boca e pelos jornais, o povo deu-lhe o apelido de “a fera de Macabu”. Logo após a prisão, declarou-se inocente e pediu a graça Imperial do perdão ao imperador D. Pedro II que a negou. Foi o primeiro homem rico, de alta posição social a ser enforcado no Brasil, e também o último a sofrer pena de morte. 

Porém, pouco tempo após a morte, ficou provado um erro judiciário. Manoel da Motta Coqueiro era realmente inocente. Abalado com o erro, D. Pedro II passou a negar a condenação à morte a todos os condenados. Em 1891, finalmente, a pena de morte foi abolida da constituição e das leis brasileiras. Exceção para casos de guerra, como consta da Constituição, vigente, de 1988.  

No Reino Unido 

Liam Holden cumpriu 17 anos de prisão depois de condenado como franco-atirador do IRA e condenado à morte. Motivo do crime: Ter morto a tiros um adolescente do Regimento de Pára-quedistas, Frank Bell, em Belfast, 1972, Jurando inocência, entrou com recurso. A pena foi comutada para prisão perpétua. Depois de 40 anos de prisão, a Comissão de Revisão de Processos Criminais verificou que a confissão de Liam Holden tinha sido obtida - de forma ilegal – através do método de asfixia por água, “waterboarding” numas instalações do próprio regimento ao qual pertencia a vítima, um soldado, apesar da sua adolescência.  Logo após a sentença de Holden ser comutada para prisão perpétua, a pena de morte foi abolida na Irlanda do Norte o que já era fato em todo o Reino Unido. 

Em Cuba 

Humberto Real foi condenado à morte em Cuba, em 1996. Motivo do crime: “crimes contra a segurança do Estado, assassinato e disparo de arma de fogo contra determinada pessoa”. Humberto real fazia parte de um grupo denominado PNUD que se infiltrou no norte da ilha, proveniente da Flórida, EUA, em 1994 e matou um cidadão cubano. Desde o ano 2000 existe uma moratória sobre a pena de morte, interrompida em 2003 quando o governo cubano fuzilou três cidadãos que, numa embarcação, pretendiam emigrar para os EUA. Recentemente Raul Castro converteu a pena de morte de Humberto Real a uma pena de 30 anos de prisão. Há outros casos em estudo para comutação de pena pelo governo de Cuba. 

No Irã 

Yousef Nadarkhani converteu-se ao cristianismo na adolescência. Reclamou do governo a obrigação de forçar crianças a lerem o Alcorão. Ao tentar registrar a sua igreja evangélica na cidade iraniana de Rasht, foi preso. Motivo do crime: Apostasia - quando se renuncia à fé à qual se pertence.  Foi condenado à morte por enforcamento. Em todo o mundo foram feitas campanhas para que o governo do Irã revisasse essa decisão, inclusivamente via Internet e durante o evento Rio +20. No dia oito de setembro de 2012, o pastor teve sua pena revista para prisão domiciliar. Teme-se pela morte “acidental” do pastor, já que outros pastores foram enforcados pelo regime do Irã.

EUA

John Errol Ferguson, com 64 anos é reconhecidamente esquizofrênico e acredita ser o “príncipe de Deus”. Foi condenado à morte no estado americano da Flórida. Motivo da condenação: Assassinato de seis pessoas em Carol City em julho de 1977 e de outras duas em 1978 em Hialeah, cidades do condado de Miami-Dade. O pedido de clemência foi rejeitado pela Suprema Corte. Dia 16 de outubro deveria ser  executado com injeção letal, após 35 anos no corredor da morte, mas mais uma vez, por força de dúvidas sobre sua sanidade mental – o que parece evidente, porque alem de tudo acredita que após sua morte voltará para livrar os EUA do comunismo – sua morte voltou a ser adiada no passado dia 24 de outubro de 2012.  

--------))))((((------- 

Doenças mentais devem ser tratadas. Doentes mentais passíveis de surtos perigosos para a segurança pública devem sofrer vigilância médica adequada. A prevalecer a pena de morte, deve ser estendida aos que provocam a “morte invisível” quando pessoas morrem em filas de hospitais, ou por fome, ou por esgotos a céu aberto, ou, em geral, por negligência do Estado porque houve desvio de verbas que nunca chegaram ao ponto final de sua aplicação no benefício das populações que pagam os seus impostos – e como pagam!

 

Rui Rodrigues

  • DEMOCRACIA PARTICIPATIVA, TOTAL, VERDADEIRA,
  • Como funciona a Democracia Participativa- Divulgar
  • Brasil - Esboço para nova Constituição
  • Portugal - Esboço para Nova Constituição
  • Sites sobre Democracia Participativa
  • O despertar do Norte de África-(E da humanidade?)
  • O uso de seu voto na democracia participativa
  • Tabus Sociais e a Democracia Participativa
  • Mensagem aos portugueses
  • senhores candidatos, com que cara vão pedir votos?
  • Sobre transição da Ditadura para “Democracia” e...
  • Sobre os bancos que recolhem as verbas públicas
  • O clima está mudando e as cigarras são poucas.
  • Chega de hipocrisia política- Basta!
  • A produtividade da emergente economia brasileira
  • O que esperamos nós, amantes da ética...
  • VOCÊ É RICO POBRE OU MISERÁVEL? – (Decida)
  • Cenário -2018
  • VIOLÊNCIA NO MUNDO (O que poucos admitem)
  • CAMARATE- Depoimento do ATENTADO e envolvimentos
  • Porque crise mundial não termina antes de 2018/28
  • O Brasil que queremos e a curva de Gauss
  • A crise econômica portuguesa, o fado, e a solução
  • 2011-Dívidas interna/externa de Portugal e Brasil
  • O perfil vencedor de um candidato a senador
  • Indecisões na Vida - E na política
  • A asquerosidade dos ratos de esgoto
  • Crise Mundial de 2008 – Fundamentos
  • Curdos - Síria - Bashar al-Assad
  • Intervenção do estado na democracia brasileira
  • From Russia With Love - Da Rússia com amor
  • Está lá o corpo estendido no chão
  • Crise econômica mundial e as “mudanças” políticas
  • Cuba, Fidel e o fim do Comunismo
  • Visões modernas do Socialismo no Brasil
  • Tudo bem, senhores do governo[1], roubem à vontade
  • Angola - Curiosidades sobre uma nova nação
  • A rica industria da pobreza
  • Esses Líderes de Araque
  • Homens e mulheres à frente do “seu” tempo!
  • O futuro de Portugal- Essa sociedade amorfa
  • CHINA , presente e futuro - 中国,现在和未来
  • Sem ilusões - Política e dopamina
  • Afundem o Lusitânia e outros 3 engôdos políticos
  • Crise mundial - sou paciente - Tenho paciência
  • Pressões sociais hoje – A Partilha do queijo
  • Brasil - Porque o PT perdeu as eleições – 2012
  • O Brasil de hoje - Uma opinião sem muita filosofia
  • Portugal – Como sair da crise de 2008
  • Política e vida à luz da consciência -
  • Panorama mundial - 2012.
  • O que é emigrar - Portugueses
  • Como passar em provas - Brasil - ENEM
  • O dilema do eleitor na hora de votar.
  • Vamos acabar com as guerras?
  • Os últimos condenados à morte
  • Good bye Romney!
  • Goa, Damão e Diu – Outra verdade!
  • Os neoescravos do século XXI
  • Humanidade encurralada !!!
  • Amazônia – Uma solução
  • Carta Aberta a Angela Merkel
  • Brasil fora de Ordem e de Progresso?
  • Como começa uma guerra mundial – Sinais
  • De olho em Dilma Rousseff - Reeleição jamais!
  • O Oriente Médio – momento atual e futuro.
  • Penso, então existo.
  • Economia - Um jogo de Pôquer ?
  • Lula suicidou-se!
  • Curemo-nos a nós mesmos
  • Contratos - No âmbito da administração pública
  • A necessidade da política tal como a conhecemos
  • Política- O incrível exército dos moribundos
  • Ensaio sobre a existência
  • O conflito Israel-palestino - O Cerne da Questão
  • Uma velha profissão: Políticos artistas!
  • Bento XVI, a Igreja Católica e as mudanças
  • Construindo imagens do mundo.
  • Bolsa de apostas - Quem será novo Papa
  • Consciência Planetária
  • A segunda guerra da Coréia
  • Os sete trabalhos de Francisco
  • Precisamos de um novo modelo econômico?
  • Sobre Margareth Thatcher – Conclusão póstuma.
  • Sobre os povos indígenas[1]
  • Como acabar com o terrorismo – Um processo difícil
  • A tragédia portuguesa - A verdade !
  • A ilha de Páscoa, um exemplo da sustentabilidade
  • Feminino masculino - Hatshepsut e Joana
  • O futuro político do Brasil – Sem muita filosofia.
  • Atlântida - A verdade à luz de Platão.
  • O despertar do monstro humanidade
  • Sexo e filhos
  • Conto - Manitu e Alce Pensativo
  • Caminhadas pela natureza da vida
  • Entenda-se Lula e Dilma e “seus” governos.
  • O messianismo político na América do Sul
  • A fama no tempo dos que governam.
  • Os arquivos secretos de Lula
  • Entendendo o Senhor Ministro Barbosa
  • O extraterrestre de Catités
  • Os quatro cavaleiros do Petecalipse.
  • Rumos da política portuguesa
  • RecaPiTulando o PT....
  • O livro vermelho do Crack
  • Seja sempre honesto quando procurar emprego.
  • Acredite, há um modo fácil de ser feliz neste mund
  • Tese Social - A armadilha do Destino
  • Sociedades em transformação e o Mundo Gay
  • O mendigo [1] ilustrado
  • A nobre arte de varrer e o “socialismo transnacio”
  • Razões dos movimentos de rua no Brasil 2013
  • Carta aberta ao Governo e ao Congresso Nacional
  • A JURISPRUDÊNCIA E A MORALIZAÇÃO DO BRASIL
  • Egito – uma primavera da humanidade ?
  • Senatus Populis Que Brasilis.
  • Apelo às forças armadas do Brasil
  • Uma hora de cidadão na democracia participativa.
  • O voto
  • Sete bilhões de humanos procurando governo honesto
  • O PAPA FRANCISCO QUE SE CUIDE...
  • conto - Meus professores me enganaram.
  • Se eu fosse senador
  • o Nojo....
  • Como os cidadãos podem governar por si mesmos
  • Cabum ! Preparação para nova guerra ?
  • Traição à Pátria
  • A neve de Verão (sob o ponto de vista do boi)
  • Weimar 1919 e Brasil 2013 - Um paralelo
  • Porque o Papa Francisco pede para rezar por ele
  • Venha viajar de balão. É grátis.
  • INTERVENÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS.
  • Os acordos "Direita x Esquerda" e o fosso de vácuo
  • O caso dos Pesseghini. História mal contada ?
  • Brasil em impasse político
  • O Ciclo do Comunismo - Ascensão e queda.
  • Carta Aberta ao Ministro Lewandovsky
  • O “deus tutelar” - Seus efeitos sociais e ...
  • Esboço para alterações políticas - Brasil
  • O casamento e o presidente.
  • MOTIVAÇÕES de líderes mundiais
  • Limpando o senado federal, dando-lhe ética e moral
  • protocolo e cerimonial Planalto e Casa Branca
  • O amor nos tempos do dengue.
  • Minha admiração pela "Ladeira Abaixo 10"
  • O mercado de drogas. Como combater.
  • O melhor Partido Político.
  • Já sentiu saudades de um tempo que nunca viveu?
  • Acha que o “mundo” está mudando ?
  • O ultimo encontro com Fidel Castro
  • A Política no Brasil em tons de verde e amarelo
  • O Socialismo do século XXI – Nu e cru.
  • Ucrânia – Crimeia por Guantánamo?
  • O que podemos mudar no mundo para ser mais justo?
  • A Democracia Participativa e as eleições de 2014.
  • A famigerada copa Brasil 2014 da FIFA.
  • As eleições de 2014
  • O momento político-econômico do Brasil - jan 2015
  • 2015 - Já vimos este filme antes?
  • Refletindo sobre guerras - Teremos mais uma ?
  • A Grande Esperança para a humanidade e o Ambiente
  • A Ordem é uma estrada e por ela vai um Bando...
  • Contactos
  • Translate this Page



    ONLINE
    2






     DP

    Na humanidade, o que importa é o individuo. Todo o resto da paisagem que nos cerca serve para manter o individuo. Vivemos em sociedades, cada uma com suas características e se viverem em paz entre si não teremos guerras. Parece lógico, mas ou não é lógico, ou há grupos dentro das sociedades que não entendem esta lógica. Esquecem o coletivo e olham para si mesmos querendo o mundo para si. Restringem a humanidade ao seu grupo.

    Todo o ser humano que seja verdadeiro democrata é a favor: 

    1. Dos direitos da criança
    2. Dos direitos humanos
    3. Da paz entre as sociedades e as nações
    4. Da igualdade de gêneros perante a lei e as instituições religiosas
    5. Pela liberdade de expressão em qualquer lugar
    6. Pela sustentabilidade do planeta
    7. Pela proteção da vida selvagem
    8. De rejeitar qualquer movimento ou ação terrorista
    9. De rejeitar qualquer tipo de violência
    10. De votar item por item a própria Constituição que regirá o governo
    11. De ampliar a democracia ao direito de deseleger quem perca a confiança do eleitor
    12. De ter voz decisiva nas decisões de Estado, por votação popular. 
    13. Da Justiça independente da política
    14. Da nomeação de Juízes do Supremo Tribunal e Ministros por votação popular. 
    Blog recomendado para assuntos gerais relacionados ou não com este tema: